QUER SABER COMO INVESTIR MELHOR?

Planos de investimentos personalizados, ultra diversificados e com custos radicalmente baixos. É sucintamente a proposta de valor da Dolat Capital, que conta com um objetivo simples: ajudar os clientes a investir melhor as suas poupanças, através de um processo 100% digital.

O projeto do grupo Dolat Capital deu os seus primeiros passos com o serviço Red, e mais recentemente avançou para algo mais premium: o serviço Black. Como explica Carim Habib, sócio gestor da entidade, no primeiro é recomendado “um plano de investimento adequado ao perfil de risco do cliente” e disponibilizados através da plataforma “os conteúdos informativos para que este o possa implementar no banco de custódia ou corretor que preferir”. Embora o investimento recomendado seja de pelo menos 10.000 euros, o investimento mínimo cifra-se nos 1.000.

No serviço Black, por sua vez, o investimento mínimo é de 25.000 euros. “Para além da recomendação de um plano de investimento personalizado, a Dolat Capital procede à abertura de uma conta de títulos, junto de um corretor online líder global, permitindo que todo o processo (implementação e monitorização) do plano de investimentos possa “ser efetuada através da nossa plataforma”, explica o profissional.

RACIONALIZAR MAIS DE 70% DOS CUSTOS

Como conta Carim Habib, através da plataforma digital da Dolat Capital, “os consumidores terão acesso a um plano personalizado e que responde às suas necessidades e objetivos de investimento”. Destacam uma estimativa elucidativa da eficácia que ambicionam ter: “A nossa estimativa é de conseguir racionalizar mais de 70% dos custos associados à gestão e manutenção de uma carteira de investimentos, por comparação com a média do mercado”, aponta.

Os custos são muitas vezes ignorados, mas o seu poder de destruição de valor deve ser sempre tido em conta. Em seguida apresentamos um exemplo de um investimento de 30 anos com uma rendibilidade anual bruta de 10% feito através de 2 diferentes fundos de investimento: um fundo de gestão passiva (com um custo de 0,2% por ano) e um fundo de gestão ativa (com um custo de 1% por ano).

O modelo de negócio da Dolat Capital assenta em três princípios fundamentais: simplicidade, extrema diversificação e custos radicalmente baixos.  Uma cartilha justificada por números: “Estes três princípios são algo em que acreditamos de forma muito convicta, isto porque se demonstra que, a longo prazo, mais de 90% do sucesso de um plano de investimentos depende da sua conceção, da alocação de ativos escolhida, mas também da forma como é feita a sua implementação (incluindo os ajustes) ao longo do tempo”, aponta o responsável. Paralelamente, e muito importante, é também o campo da literacia financeira, que suporta todo o projeto. “Outro vetor fundamental da nossa missão é uma aposta clara e inequívoca na literacia financeira dos portugueses”, diz Carim Habib.

BUY-AND-HOLD E FUNDOS ÍNDICE 

Os princípios de investimento defendidos pela plataforma assentam na gestão passiva. Utilizam fundos índice que “procuram replicar um determinado índice, ao invés de o tentar bater)” e apostam no buy-and-hold. Implementam, portanto, um “um posicionamento estratégico de longo prazo”, onde compram, mantêm e ajustam os ativos “através de um processo sistemático, apenas e somente quando for necessário para a gestão do risco do plano (tipicamente quando ocorre um desvio significativo na alocação em relação aos pesos-alvo que foram definidos para o perfil)”. Este modelo de rebalanceamento sistemático, acrescenta o profissional, “permite manter o foco estratégico do plano e minimizar os custos de transação”.

Na opinião de Carim Habib, os estudos académicos dão sustentação a esta abordagem, pois “há extensa literatura que demonstra que, a longo prazo, um plano de investimentos construído com base nestes princípios conduz a melhores resultados para o investidor que as carteiras de gestão ativa (ou gestão alternativa)”.

Os veículos exclusivamente utilizados são então os ETF, “pela sua diversificação, baixos custos e liquidez”. Selecionam-nos com o que apelidam ser um processo de “cariz extensivo” e “abrangente”, face ao universo dos ETF disponíveis em Portugal. “Selecionamos os instrumentos mais eficientes e adequados para cada plano de investimento”, salienta o responsável, lembrando que “de acordo com os pressupostos para prática de consultoria para investimento independente (DMIF II), a Dolat Capital não recebe qualquer tipo de remuneração, ou incentivo, de terceiros durante este processo”.

ALVO: PARA AQUELES QUE JÁ INVESTEM E PARA OS QUE PRETENDEM COMEÇAR…

Dada a natureza do projeto, a Dolat Capital tem como um dos seus alvos “os investidores não profissionais e com forte apetência para a utilização de meios digitais”. Pretendem chegar aos “consumidores com poupanças constituídas, mas que atualmente não investem em mercados financeiros”, mas não só. “São também nosso alvo os consumidores que já investem, mas que querem melhorar a sua experiência na contratação de serviços de investimento e obter melhores resultados”, refere.

Artigo publicado na FundsPeople

Este texto não constitui uma recomendação nem consultoria para investimentos. A Dolat Capital presta consultoria para investimentos de natureza específica aos seus clientes, tendo por base, entre outras, o seu perfil de risco e objetivos financeiros. Rendibilidades passadas não constituem uma garantia de rendibilidades futuras